Parlamento britânico notificado do acordo deve votar nas próximas semanas

FONTE:

Lusa

AUTOR:

Britain's Prime Minister Theresa May arrives in Downing Street, London, Britain November 26, 2018. REUTERS/Toby Melville - RC18AEFC1000

A primeira-ministra britânica, Theresa May, notificou por escrito hoje o parlamento britânico de que o governo alcançou um acordo para a saída da União Europeia, onde o documento deverá ser votado nas próximas semanas.

notificação, que precede uma intervenção pessoal hoje à tarde na Câmara dos Comuns, é um requisito legal e faz referência ao acordo de saída e à declaração política sobre as futuras relações com a UE.

“Estes documentos são apresentados ao Parlamento o mais cedo possível, a fim de facilitar o mais completo escrutínio possível antes do debate parlamentar e do voto de aprovação destes documentos”, indica.

Regressada de Bruxelas, onde no domingo o Conselho Europeu reuniu extraordinariamente para aprovar o acordo, May reuniu especialmente esta manhã com o governo, que normalmente se encontra às terças-feiras.

Pelas 15:30 está previsto que May faça uma declaração aos deputados, como é habitual sempre que participa em encontros de alto nível da UE, para informá-los do resultado.

O próximo passo será a calendarização do voto ao acordo, o qual a imprensa britânica sugere que poderá acontecer na segunda semana de Dezembro, no máximo até à véspera do Conselho Europeu de 13 e 14 de Dezembro, em Bruxelas.

Os partidos da oposição, nomeadamente o partido Trabalhista, os Liberais Democratas e o Partido Nacionalista Escocês, manifestaram a intenção de chumbar o acordo quando for submetido na Câmara dos Comuns, juntamente com dezenas de deputados do partido Conservador e do Partido Democrata Unionista, aliado do governo.

“Eu não escondo que não é uma tarefa difícil, tendo em conta os números atuais”, admitiu hoje o ministro para o ‘Brexit’, Stephen Barclay, à Sky News, alertando para a “uma enorme incerteza” que causaria a ausência de acordo ou um bloqueio ao ‘Brexit’.

A imprensa britânica concorda com esta análise, nomeadamente o diário The Times, que admite que este é um “mau acordo”, mas que um novo referendo não produziria necessariamente um resultado diferente.

“May está certa: a única alternativa para o acordo é a ausência de um acordo ou não haver ‘Brexit'”, afirma, enquanto que o Daily Mail também adverte: “Escolha o ‘Brexit’ de May ou pule no abismo”.

Mais críticos são o The Sun, que tem feito campanha pelo ‘Brexit’ e que considera o acordo como uma “submissão” à UE, e o Daily Telegraph, que lamenta que o acordo “falhe em implementar o ‘Brexit’ para o qual o povo britânico votou”.

Nos próximos dias, segunda a imprensa britânica, a primeira-ministra vai intensificar os esforços para tentar convencer os eleitores do mérito do acordo que negociou, com viagens ao País de Gales, Escócia e Irlanda do Norte.

Numa “carta à Nação” publicada no domingo, a primeira-ministra garantiu: “Eu vou fazer campanha com o meu coração e alma para ganhar esse voto e para concretizar este acordo do ‘Brexit’, para o bem do nosso Reino Unido e de todo o nosso povo.”

Partilhe esta notícia

Artigos relacionados