Os acontecimentos que vão esta semana marcar os mercados

A semana que entra traz o Brexit, as actas da Fed, as tensões entre americanos e sauditas e o PIB chinês

FONTE:

NNH/Negócios

AUTOR:

Mercados

Dois acontecimentos marcam a agenda dos mercados internacionais esta semana. O Brexit, ou seja, as negociações, nesta fase, de saída do Reino Unido da União Europeia e a divulgação das actas do banco central norte-americano, tendo em conta que se reportam a uma reunião da Reserva Federal que decidiu  a subida dos juros.

Os líderes dos 28 países do bloco europeu reúnem-se na quarta-feira para discutir o acordo com o Reino Unido para a saída da União Europeia. Na semana passada, Michel Barnier, o responsável pela negociação do Brexit por parte da União Europeia, considerou que o acordo sobre a saída do Reino Unido do bloco “estará ao alcance para o dia 17 de Outubro, próxima quarta-feira”.

Serão também conhecidas as perspectivas das autoridades monetárias norte-americanas quanto à evolução da taxa de juro.

As tensões entre norte-americanos e sauditas, devido a um jornalista desaparecido da embaixada saudita em Istambul, Turquia, vai continuar a pressionar os mercados, o accionista no sentido da baixa e o petrolífero em direcção contrária.

E não esquecer que a semana termina com um acontecimento muito relevante, a publicação do produto interno bruto (PIB) da China. Os economistas consultados pela Bloomberg estimam que a economia chinesa tenha estado sob pressão no terceiro trimestre, essencialmente devido à guerra comercial com os Estados Unidos. Estes especialistas apontam para um crescimento de 6,5%, abaixo do avanço de 6,7% do trimestre anterior.

Em Angola a agenda económica vai ser marcada pelo início da auscultação da sociedade civil sobre a preparação do Orçamento de Estado para o próximo ano, como já anunciou o Ministério das Finanças.

Partilhe esta notícia

Artigos relacionados