Ministro das Relações Exteriores informa RDC sobre “Operação Transparência”

A "Operação Transparência", lançada a 25 deste mês, tem como objectivo único impedir actos sistemáticos de violação de fronteiras do país

FONTE:

NNH

AUTOR:

Garimpeiros

O ministro das Relações Exteriores,Domingos Custódio Vieira Lopes, esclareceu o embaixador da República Democrática do Congo em Angola, Didier Kazadi Nyembwa, sobre os procedimentos da “Operação Transparência”, levada a cabo pelo Estado angolano em algumas províncias do pais para combater o garimpo e a imigração ilegal.

Durante um encontro que teve lugar no Ministério das Relações Exteriores (MIREX), de acordo com uma nota do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério das Relações Exteriores, e em que participou igualmente o secretário de Estado do Interior, Bamukiina Zau, Domingos Vieira Lopes esclareceu o embaixador da RDC  que a aludida operação não visa exclusivamente cidadãos da República Democrática do Congo, mas todos os cidadão em situação migratória ilegal e que praticam o garimpo nas províncias de Malanje, Bié, Moxico, Zaire, lundas Sul e Norte.

De acordo com Domingos Vieira Lopes, corroborado pelo secretário de Estado do Interior, Bamukina Zau, a “Operação Transparência” abrangeu também cidadãos angolanos que praticam o garimpo naquelas zonas.

Os dois governantes informaram ainda o chefe da missão diplomática da RDC em Angola que o vídeo que está a circular nas redes sociais, insinuando que houve uma acção de tortura contra cidadãos da RDC, não passa de uma “campanha enganosa e de má fé”, tendente a minar as boas relações existentes entre a República de Angola e a República Democrática do Congo.

Por seu turno, o Embaixador Didier Nyembwa agradeceu o esclarecimento que lhe foi prestado, prometendo reportar fielmente ao governo do seu país. Assegurou que, apesar desse incidente amplamente divulgado por vários meios de comunicação social, as relações entre Angola e a RDC continuam saudáveis e não haverá retalhação contra os angolanos no seu país.

A “Operação Transparência, lançada a 25 deste mês, tem como objectivo único  impedir actos sistemáticos de violação de fronteiras do país, entrada e exploração ilegal de diamantes que tem vindo a registar-se nos últimos tempos.

Partilhe esta notícia

Artigos relacionados