Juiz Sérgio Moro aceita convite de Bolsonaro? “Grande insensatez”

FONTE:

NM

AUTOR:

naom_55db879039cfd

Para José Ribeiro e Castro, o facto de o juiz Sérgio Moro ter aceitado o convite para ser ministro da Justiça no Brasil é “mesmo coisa muito ruim”.

Esta quinta-feira ficou marcada, no Brasil, pelo facto de o juiz Sérgio Moro, que encabeçou a Operação Lava Jato e mandou prender Lula da Silva, ter aceitado o convite para ser ministro da Justiça de Jair Bolsonaro.

Perante as circunstâncias, na sua página oficial de Facebook, José Ribeiro e Castro começa por confessar que não sabe o que pensaria “se fosse brasileiro ou vivesse no Brasil”. Por isso, limita-se a “comentar com reservas”.

E, “visto daqui”, continua, “esta decisão não é coisa boa”. Aliás, o centrista vai mais longe e defende que este cenário é “mesmo coisa muito ruim, num caso de tipo novo de ‘portas giratórias’. Já não entre a política e os interesses económicos, mas entre a política e a justiça”.

No seu entendimento, o facto de Sérgio Moro aceitar ser ministro “pode alegrar os apoiantes mais alinhados de Bolsonaro, mas deveria pôr os mais objectivos a torcer o nariz”. Ao mesmo tempo, acrescenta, “enfurece os apoiantes do PT [Partido dos Trabalhadores], mas deixa-os felizes porque lhes dá a evidência para brandirem que o juiz era partidário”.

Para José Ribeiro e Castro, “foi um erro Bolsonaro ter feito o convite, pois só isso já comprometia o juiz. E foi um erro maior Moro tê-lo aceitado, assim abalando fortemente a sua credibilidade como juiz de um processo judicial absolutamente crucial na vida brasileira”. “Grande insensatez”, termina.

Partilhe esta notícia

Artigos relacionados