Funeral de Savimbi marcado para 6 de Abril

FONTE:

Club-K

AUTOR:

ANGOLA - 1986:  Unita leader Jonas Savimbi during Time interview.  (Photo by Selwyn Tait/The LIFE Images Collection/Getty Images)

O governo e a UNITA chegaram finalmente a um entendimento quanto ao processo de recuperação (exumação, transladação e inumação) dos restos mortais de Jonas Malheiro Savimbi.  As partes, em reunião realizada nesta quarta-feira (23), em Luanda,  marcaram o  6 de Abril como data para as  exéquias fúnebre  daquele que em Maio de 1991, assinou os acordos de Bicesse, para fundação da República de Angola.

As partes (delegação da UNITA e a comissão multissectorial coordenada pelo chefe da casa de segurança da PR) tem estado a realizar reuniões deste o ano passado. Em Dezembro de 2018,   a UNITA rejeitou a proposta do governo que previa realizar o funeral em véspera de natal numa agenda que não dava espaço para as homenagens desejadas pelo partido.

Na reunião desta semana, o governo rejeitou  a proposta da UNITA que sugeria o enterro para o mês de Junho por ser, no ver deste partido,  uma época seca (sem chuva) no centro sul do país, onde pretendem realizar as cerimonias fúnebres.  A posição do governo, transmitida pelo general Pedro Sebastião foi de que não fazia gosto de arrastar por mais tempo este dossier devido a outros afazeres que  tem como prioridade tendo então as partes concordado com o 6 de Abril.

Jonas Savimbi será enterrado na comuna de Lopitanga, no município do Andulo, que é a localidade que em vida, sempre desejou, que fosse ai sepultado junto a tumba dos seus pais

Para as próximas semanas, segundo apurou o Club-K,  deverá chegar a Luanda, filhos do malogrado vindos de paris, para participarem no processo das recolhas das amostrar para os exames de DNA. Os exames serão feitos em três laboratório, sendo um indicado ou escolhido pela UNITA.

O falecido presidente da UNITA, foi inicialmente enterrado no cemitério municipal do Luena, a 24 de Fevereiro, numa cerimonia distanciada dos procedimentos tradicionais pretendido pela família. Para as cerimonias de Abril, a UNITA tenciona realizar um evento convidando entidades estrangeiras amigas do partido, algo que inicialmente o governo revelava-se oposto.

 

Partilhe esta notícia

Artigos relacionados