Cunene com baixa receita

FONTE:

JA

AUTOR:

20181126101006kwanza

A Delegação das Finanças do Cunene registou, de Janeiro a Outubro, uma queda de receitas na ordem de 1,80 por cento, ao arrecadar  11.030.776.363 de kwanzas, contra os 11.236.645.132 do período homólogo do ano passado, soube o Jornal de Angola de fonte oficial.

Deste valor, refere uma nota das Finanças, 10.167.795.931 kwanzas são provenientes de serviços aduaneiros, enquanto 862.980.432 são de impostos e emolumentos pagos por empresas e pessoas singulares.
O resultado está ainda muito distante da meta de 18.726.057.873 de kwanzas projectada para este ano, havendo uma diferença de 7.695.281.510, quando falta menos de dois meses para o fecho do ano, devido às incertezas macro-económicas registadas no país, como justifica o delegado das Finanças do Cunene, César Lucas.
O responsável das Finanças acredita, contudo, ser ainda possível vir-se a atingir a meta de arrecadação projectada, já que os meses de Novembro e Dezembro têm sido “bastante produtivos”.
César Lucas sublinhou que, apesar da actual situação económica, as receitas para os cofres do Estado na província do Cunene têm conhecido melhorias nos últimos três anos, com a implementação de sistemas de modernização dos serviços, qualificação dos recursos humanos e combate à fuga ao fisco.
Contribuem para as receitas da província do Cunene  a direcção aduaneira e as repartições fiscais de Ondjiva e de Xangongo.

Partilhe esta notícia

Artigos relacionados