Como fazer a conclusão de uma redação

FONTE:

Toda Matéria

AUTOR:

Daniela Diana/Professora e Licenciada em Letras
redacao-jornalistica

A conclusão de um texto, seja de um trabalho ou de uma redação, é algo muito importante que deve ser pensado durante todo o processo de planejamento textual.

Nos textos dissertativos-argumentativos, a conclusão auxilia o leitor a compreender o que o escritor pensa sobre o conteúdo inicial.

Geralmente, esse tipo de texto segue o padrão de estrutura básico, que está dividido em três partes:

  1. Introdução
  2. Desenvolvimento
  3. Conclusão

Na parte final, ou seja, na conclusão do texto, devemos fazer um apanhado geral das ideias que foram desenvolvidas durante as duas partes iniciais do texto e arrematá-las.

Afinal, o que é uma boa conclusão?

Lembre-se que uma boa finalização do texto faz com que o leitor fique satisfeito com a leitura, e por isso, uma conclusão deve ser interessante e reunir as principais ideias. No entanto, a conclusão de um texto deve ser sucinta, ou seja, a parte de apresentar os argumentos é no desenvolvimento.

Aqui, você deve concluir e realizar um fechamento das ideias que foram apresentadas ao leitor. Nesse momento, a análise crítica sobre o tema é também um factor importante. Para isso, pense bem antes de fazê-la! Se necessário, releia o texto, pesquise sobre a ideia e faça um rascunho. Importante ressaltar que a conclusão não é a repetição do que já foi dito. Ela mostra algo novo, suscita ideias e reflexões, além de oferecer sugestões, propor melhorias e soluções sobre o tema abordado.

Só consegue concluir bem um texto quem teve o cuidado de planejar a escrita e seguiu uma sequência lógica de apresentação das informações em parágrafos bem estruturados e coesos. Caso essa sequência não seja obedecida, o texto fica confuso impedindo o leitor de refletir sobre o tema proposto.

Uma organização lógica de ideias, permite o convencimento do leitor, principal objectivo do texto dissertativo-argumentativoMesmo na narração, a hierarquia e a lógica da apresentação de sentenças dentro do parágrafo são fundamentais para que o leitor consiga refletir sobre a história.

Em qualquer parte do texto — introdução, desenvolvimento e conclusão —, a clareza e obediência à gramática são fundamentais para o bom entendimento do tema.

Dicas para fazer uma boa conclusão

1. Seja breve e não fique “enchendo linguiça”

Uma conclusão não deve ser muito longa. Isso porque a parte de argumentar e apresentar dados já passou. Foque nas sugestões que serão oferecidas ao leitor, sendo claro e objectivo. Numa redação, geralmente a conclusão é feita em 5 linhas, ou seja, em um parágrafo.

2. Ressalte a ideia principal do texto, retomando a introdução

Na introdução, tudo o que será abordado deve ser apresentado ao leitor. Tão importante quanto a conclusão, a introdução do texto mostra ao leitor o que ele vai encontrar ali. Portanto, as palavras-chave devem estar presentes e serem retomadas na conclusão. A ideia é responder ao questionamento feito na introdução.

3. Resuma tudo o que foi dito

Organizar as ideias no final do texto para resumi-las é algo muito importante. Claro que você não deverá repetir nada, somente fazer a arremate final. Pense, portanto, de que maneira, a partir do seu ponto de vista, você solucionaria os problemas que apresentou?

4. Apresente soluções para o que foi abordado

Uma boa conclusão deve ter uma proposta de valor, ou seja, ela deve conter soluções e apresentar melhorias para o tema abordado. Ofereça ao leitor oportunidades de refletir sobre o tema.

O que não deve estar na conclusão?

1. Usar clichês

Muito importante pensar nos termos que serão utilizados para finalizar seu texto. Assim, “em resumo”, “por fim”, “concluindo”, não são interessantes. Conheça melhor outros conectivos para serem usados aqui, como “logo”, “por conseguinte”, “portanto”, “por isso”, “em virtude de”, etc.

2. Ser prolixo

Ser prolixo, alongar a ideia e escrever demasiado é um erro muito comum cometido pelos estudantes na finalização do trabalho. A conclusão deve ser o contrário disso, ou seja, nessa parte o aluno deve saber resumir as ideias, encurtando o pensamento.

3. Argumentar mais

Complementando o ponto acima, lembre-se que na conclusão não devemos argumentar mais. A parte da argumentação em que você apresenta os prós e contras, dados e pesquisas recentes são introduzidos na parte do “desenvolvimento do texto”.

4. Repetir o que já foi dito

Além de se prolongar demais, muitos estudantes repetem coisas que já foram expressas no decorrer do texto. Isso é um erro grave, já que não acrescenta nada de novo ao tema.

Conclusão de Monografia ou TCC

A conclusão de uma monografia ou TCC (trabalho de conclusão de curso) é realizada nos cursos universitários.

Em alguns casos, ela é chamada de “considerações finais”, e, da mesma maneira, os estudantes fazem um apanhado geral de tudo o que foi pesquisado e conclui sugerindo algumas ideias.

Para isso, pensar na trajetória de realização do trabalho é algo que pode ajudar. Analise bem os resultados obtidos com a pesquisa, quais soluções são viáveis e quais pontos fortes deveriam ser destacados.

Partilhe esta notícia

Artigos relacionados