Bem-vindo a Angola, ‘Ti Celito´

FONTE:

Mercado

AUTOR:

Ricardo David Lopes
ricardo-lopes_46244_20180831144552

A visita do Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, a Angola esta semana, seguramente, dominar boa parte do noticiário económico e político.

Não é para menos. Os dois países, irmãos que estiveram desavindos e que, sobretudo após a resolução do “irritante” caso Vicente, voltaram a fazer as pazes, são parceiros a vários níveis, pelas razões conhecidas, incluindo históricas. E continuarão a ser, para o bem e para o mal.

Acresce que ‘Ti Celito’, como os angolanos carinhosamente baptizaram o presidente que mergulhou nas águas da ilha de Luanda e tirou selfies com populares na marginal, em Setembro de 2017, à margem da posse de João Lourenço, consegue, por onde passa, arrastar batalhões de jornalistas ávidos de episódios pitorescos que dão ‘sal’ às visitas de Estado.

À hora a que escrevemos esta crónica, (quarta-feira, 27 de Fevereiro, ao final do dia) não era ainda conhecida a agenda oficial da visita. Mas sabia-se, oficiosamente, que Marcelo irá à festa de aniversário de Lourenço (dia 5) e que passará por Benguela e Lubango.

Sabemos que há um dossier quente na bagagem: o das dívidas do Estado angolano às construtoras portuguesas, um tema que, oficialmente, está a ser resolvido, ainda que nos corredores de várias destas empresas se diga que está (muito) longe de estar solucionado.

A resolução deste problema não é importante apenas para as empresas lusas. É importante para Angola, que quer criar confiança aos investidores internacionais. Por isso, é desejável que Marcelo volte para Lisboa com boas notícias sobre esta questão.

Mas também é importante que Portugal olhe para Angola com outros olhos e que as suas empresas se envolvam na causa da diversificação da economia. Angola precisa de construtoras e de empresas de serviços, mas precisa, sobretudo, de empresários que não tenham pressa em fazer (e retirar) lucros do País. Precisa de parceiros em novos sectores. É isso que se espera dos irmãos nas horas difíceis. Que dêem mais de si e ajudem a trilhar novos caminhos. Bem vindo ‘Ti Celito‘.

Partilhe esta notícia

Artigos relacionados