BPC retoma crédito

O Banco de Poupança e Crédito (BPC) relançou a sua política de crédito, anunciando rigor na concessão

FONTE:

NNH

AUTOR:

O BPC concessão de crédito

O Banco de Poupança e Crédito (BPC) relançou a sua política de crédito através da celebração do protocolo ‘BPC Salário’ com o Ministério da Educação, bem como do lançamento de produtos de crédito na Província da Huíla, no âmbito da Linha de Financiamento do Banco Africano de Desenvolvimento.

Em comunicado a instituição refere que a retomada da concessão de crédito será feita com cautelas  e de modo faseado, estando, na primeira fase,  a conceder o produto BPC Salário às instituições públicas e privadas que estabeleçam protocolos que permitam aos seus funcionários terem acesso a este produto de crédito. O financiamento dirigido às empresas assenta na linha de crédito posta à disposição pelo BAD (Banco Africano de Desenvolvimento), informa o banco. Quanto à  concessão de crédito às empresas, estas devem apresentar o estudo de viabilidade do negócio a financiar, “assim como o estudo do impacto ambiental e a situação fiscal e regular, entre outros requisitos”.

A linha do BAD compreende os pacotes BPC Mulher Empreendedora e BPC Pequenas e Médias Empresas, criados, lembra o comunicado, para apoiar as empresas dos sectores agro-pecuário, industrial, pesqueiro e energia e águas.

A recuperação do banco, que passa por um processo de recapitalização e reestruturação, implicou a suspensão da concessão de crédito a particulares e a empresas, à negociação da carteira de crédito malparado com a Recredit e a definição de critérios e metodologias para a concessão de crédito.

O BCP vai, no âmbito da sua estratégia de “redimensionamento comercial”, fechar agências cujas instalações são arrendadas e reabrir outras que pertencem ao banco. Pretende ainda abrir, refere o comunicado, agências em diversas zonas da Província de Luanda que registam significativo crescimento populacional, como Viana, Cacuaco e outras regiões a nível nacional, visando reduzir os índices de exclusão financeira’.

Partilhe esta notícia

Artigos relacionados